Receba nossas Postagens por E-mail

MOMENTO PIPOCA: A Família Mitchell e a revolta das máquinas


 

Estreou no dia 30 de abril de 2021 o filme A FAMILIA MITCHELL E A REVOLTA DAS MÁQUINAS, disponível na Netflix. Contem alguns spoilers, não muitos!!!

Programa para reunir a família e todas as idades. De forma divertida, como os desenhos animados permitem, aborda a tecnologia digital acelerada e seus impactos, entre os quais vazamentos de dados e ética na programação da IA (Inteligência Artificial).

Uma pacata família, com uma filha youtuber, é surpreendida com a revolta das máquinas, e o que fazer quando as máquinas assumem o controle e pretendem exterminar a humanidade?



Parece o terror que assola muitos humanos quanto o assunto é tecnologia:

*A inteligência artificial pode alcançar consciência?

*Se tiver consciência poderá dominar a terrar?

*E exterminar os humanos?

O filme serve para mostrar os perigos que podem advir da tecnologia, caso a ética seja banida no processo.

 

O criador da nova tecnologia no filme é um jovem com base no Vale do Silício - EUA (local conhecido como incubadora de ideias e tecnologia atualmente), que perde o controle.

O filme aborda a questão crucial do momento: como lidar com as questões éticas da criação/programação da inteligência artificial? Tema que tem deixado insone cientistas, filósofos e passado ao largo da discussão democrática mundial.

O personagem que criou a nova tecnologia, que se rebelou contra os humanos, chega a essa conclusão:

 

“Parece que roubar dados pessoais e dar para uma inteligência artificial hiperdesenvolvida em um monopólio desregulado era mesmo uma coisa ruim.”


Alguém consegue listar todos os vazamentos de dados sofridos pelos brasileiros apenas no ano de 2021?

Será que as 03 (três) leis da robótica formulada por Isaac Azimov, autor de ficção científica, elencadas em seu conto “Círculo Vicioso” que aparece em “Eu, Robô” (filme) é parte integrante do seu livro “MANUAL DE ROBÓTICA, 56ª EDIÇÃO, 2058 D.C.”  vão dar conta dos atuais dilemas da humanidade? São elas:

*PRIMEIRA LEI: um robô não pode ferir um ser humano ou, por omissão, permitir que um ser humano sofra algum mal;

*SEGUNDA LEI: um robô deve obedecer às ordens que lhe sejam dadas por seres humanos, exceto nos casos em que tais ordens entrem em conflito com a Primeira Lei;

*TERCEIRA LEI: um robô deve proteger sua própria existência, desde que tal proteção não entre em conflito com a Primeira ou Segunda Lei.

 

Anos depois o próprio Azimov prevendo brechas, criou a Lei Zero:

*LEI ZERO: um robô não pode causar mal a humanidade ou, por omissão, permitir que a humanidade sofra algum mal, nem permitir que ela própria o faça.

 

E você? Entende que a inteligência artificial precisa ser limitada/regulamentada para proteção dos seres humanos?


POR FLÁVIA VALÉRIA


Comentários