Receba nossas Postagens por E-mail

INOVAÇÃO E SETOR PÚBLICO



QUAL A LIGAÇÃO ENTRE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E INOVAÇÃO? O impacto daquilo que se convencionou chamar 4ª revolução industrial no mundo e na gestão de empresas, acarretou na vida empresarial, mudanças em velocidade exponencial, e muitas empresas, não importando o tamanho, se grandes ou pequenas já sabem que se não se adequarem às mudanças, impostas por esta nova era tecnológica/digital e sociedade, que exigem mudanças significativas especialmente de mentalidade e cultura organizacional, para permanecerem atuando no mercado, caso não efetuem essas adaptações e transformações, poderão passar por percalços significativos a ponto de comprometer a própria existência da empresa.

Por iniciativa do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), pela comissão de enfrentamento a corrupção, participei em novembro 2008, enquanto autora do projeto “Combate a Corrupção: capacitando o cidadão” do acelera startup na cidade de São Paulo/SP, como se vê do vídeo produzido pela assessoria de comunicação do Ministério Público do Mato Grosso (MPMT).

Com quase 19 (dezenove) anos de serviço público, como Promotora de Justiça no Ministério Público do Estado do Maranhão, sem contatos com o mundo empresarial, essa experiência que classifico como um choque de realidade e a certeza de que as modificações, mudança de cultura deveriam ser adotados e aplicados no serviço público e na administração pública, guardadas as devidas proporções, exigiu aprofundamento nesse campo o que resultou na elaboração do capitulo 3 “Empreendedorismo e inovação: novo enfoque para a administração pública”, no livro EMPREENDEDORISMO:UMA DISCUSSAO DE PRÁTICAS BRASILEIRAS, publicado, em fevereiro de 2020, pela Editora Paco, no qual trazendo uma síntese das inovações que estão sendo abordadas no mundo da gestão, aliado a análise do ordenamento jurídico brasileiro, estimula-se o olhar crítico para mudanças necessárias na abordagem do serviço público, que traduza eficiência, celeridade, legalidade, impessoalidade, entregando a sociedade um serviço público de qualidade.

Não se pode negar que o atual momento exige cada vez mais a eficiência do serviço público, traduzido pelos inúmeros projetos legislativos, que já tramitaram e uns que ainda tramitam no Congresso Nacional, muitos com um tom de desvalorização da carreira do serviço público em seus diversos níveis, como por exemplo a tão falada proposta da reforma administrativa ainda não encaminhada, mas já anunciada pelo governo federal como meta.

Indispensável um novo olhar sobre a administração pública e os serviços públicos no Brasil que devem cada vez mais serem eficientes, incorporando a nova era digital e disruptiva que a humanidade entrou.

Inicia-se, assim, ao lado da série COVID 19, algumas postagens para tratar da inovação no setor público, com temas a serem desenvolvidos como: 
Serviço público eficiente é serviço público célere!!!!
O sistema de educação e saúde públicos nessa era de inovação
Analfabetismo digital e acesso a políticas públicas
O sistema de justiça na atual era líquida e disruptiva da humanidade (inteligência artificial, inclusão digital, lawtechs, robôs-juízes, audiências on line e virtuais dentre outros).

Além de todos os subtópicos que essas abordagens permitem, numa nova série chamada INOVAÇÃO NO SETOR PÚBLICO.


Nessa série, estreia também o contato do site por meio audiovisual dos vídeos, para explicações pontuais. Aqui, vamos testar o “aprender fazendo” (learn doing) tão em voga nessa contemporaneidade, traduzindo uma nova realidade de discussão de temas sensíveis a sociedade, e seu papel de intervenção das matérias e questões que decidirão em curto prazo, não só o mundo empresarial ou a administração pública, mas o destino da própria humanidade, e a sociedade que estamos nos tornando.

Se você é servidor público ou usuário dos serviços públicos, qual a sua expectativa de transformação no setor publico apontada por essa nova era disruptiva? Você está preparada/preparado?


Comentários