Receba nossas Postagens por E-mail

21 DE SETEMBRO: DIA NACIONAL DE LUTA DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA

 


Para quem não tem desafios no corpo ou na mente imagine por um momento:

  • Andar com um peso de 2kg em cada perna ou mesmo não conseguir andar;
  • Ler um livro com letrinhas miudinhas e cores que sua visão não conseguiria alcançar;
  • Querer se comunicar e a voz não sair;
  • Ter dificuldades em entender e se comunicar com as demais pessoas, ou mesmo perceber a realidade que o cerca de uma forma diferenciada.

Como seria a sua Vida, e quais serviços você gostaria que lhe fossem ofertados? A escola que você cursou estaria preparada para lhe receber ou mesmo a unidade médica que você frequenta, bem como sua família?

Essas e outras situações fazem parte da Vida de milhares de pessoas em todo o mundo.


ACONTECEU NA HISTÓRIA - "CARTA MAGNA, REI JOÃO SEM TERRA E O PAPADO"

 


A assinatura da Carta Magna, em 1215, é considerada a primeira constitucionalização ocorrida na história pelo Direito, tendo sido realizada por meio de pressões entre os nobres ingleses sobre o Rei João Sem Terra, que não teve escolha além de reconhecer uma limitação de seu poder para permanecer no trono. Porém, o que poucos sabem é que o papado também teve uma pequena participação nessa história, de uma forma bem curiosa. Veremos isso a seguir.

Na Inglaterra do século XIII, o dinheiro estava sempre em falta. O rei Ricardo Coração de Leão (muito famoso por seu papel nas cruzadas, onde forçou um empate com Saladino de modo a permitir que Jerusalém continuasse aberta aos peregrinos cristãos mesmo estando sobre controle islâmico) havia utilizado a maior parte do tesouro real para financiar suas guerras, deixando seu sucessor, João, em extremos maus lençóis.


ACONTECEU NA HISTÓRIA - INDEPENDÊNCIA DO BRASIL

 

A independência do Brasil sempre chamou a atenção em razão de seu grande contraste com a independência da maioria das demais nações do continente americano. Enquanto quase todos travaram guerras com suas, até então metrópoles, para obter sua liberdade, o Brasil simplesmente negociou com Portugal, conseguindo sua independência, em troca do pagamento de uma indenização simbólica, cujo valor foi “oferecido” por banqueiros ingleses, pacificamente. O único outro País que teve uma independência parecida no continente foi o Canadá (que foi ganhando mais e mais autonomia até se converter em um Estado próprio no século XX).

Uma das principais razões da independência do Brasil ter sido no aspecto negocial foi que aquele que viria a se tornar o primeiro imperador do Brasil, Dom Pedro, era filho do rei de Portugal, Dom João VI, e como é de se imaginar, um filho não gostaria de entrar em guerra com seu pai, e vice-versa. Mas o que levou um príncipe de Portugal a buscar a independência de uma colônia e vir a se tornar imperador do Brasil? É o que veremos a seguir.


POR QUE FALAR EM COOPERAÇÃO JURÍDICA INTERNACIONAL NO COMBATE À CORRUPÇÃO?

 


O tema da cooperação jurídica internacional tem despertado maior interesse, não apenas da comunidade jurídica, mas também da sociedade em geral. Embora abnegado e raramente incluído nos programas dos cursos de Direito, o assunto começa a ocupar espaço nos debates acadêmicos e também aguça a curiosidade da sociedade, que procura compreender sua utilidade e relação com a repressão à corrupção; o fato é que poucos realmente entendem o importante papel da cooperação na luta contra a crime. Reflitamos.

 As relações estabelecidas entre Estados soberanos, no mundo pós-Segunda Guerra, foram baseadas na busca da manutenção da paz e da segurança internacionais. Nesse contexto, os conflitos passaram a ser resolvidos de forma pacífica e com base na igualdade dos Estados. A obrigação de cooperação no campo jurídico emergiu e foi fortalecida pelo esforço das organizações internacionais, em especial as Nações Unidas, cuja atuação foi basilar para o progresso e consolidação da colaboração entre Estados.


"FAKE NEWS"

 

“FAKE NEWS”

 

 

Notícias falsas, mais conhecidas como “Fake News”, acompanham a sociedade desde o início. Informação e contrainformação sempre estiveram ao lado de governantes para repassar informações de acordo com seus interesses, por isso os serviços secretos de cada nação são tão valorizados e tidos como serviço de segurança do Estado, visando proteção do Estado.

Informações e contrainformações sempre movimentaram guerras e disputas ao estimularem no seio de uma população, sentimentos de animosidades contra determinados grupos políticos ou não. Podem ir desde acusação de algum candidato estar pagando eleitores para votarem nele, até fatos pitorescos como a de um candidato querer distribuir mamadeiras com formato peniano para crianças, coisa que qualquer pessoa com dois neurônios funcionando saberia que não era verdade. Mas pasmem! Acreditaram nisso.